T
a
b
l
a
d
o
de Arruar
 

Fundado em 2001, o Tablado de Arruar segue desenvolvendo projetos e peças que debatem primordialmente questões políticas do país. Nossa ideia é transformar os conteúdos em forma dramatúrgica e cênica aliando ao trabalho centrado na figura do ator. Nesses 20 anos de existência o grupo já criou 19 espetáculos se utilizando de diferentes linguagens como  peças de de intervenção urbana, site specific, peças de sala, palco, etc.

PROJETO VERDADE SESC.png
textura05.jpg

Verdade

Em poucos anos, vimos como o Brasil, uma das democracias aparentemente mais promissoras dentre os países “emergentes”, se transformou no mais importante exemplo do fascismo contemporâneo. Assistimos esse processo diante dos nossos olhos, e não conseguimos freá-lo. VERDADE é a tentativa de refazer os nexos mais profundos desse transe brasileiro, no sentido de entrar em contato com os pontos de vista daqueles que foram ativos nele, e que nem sempre fomos capazes de ver - sobretudo os militares; as Forças Armadas Brasileiras.

Partindo de situações e personagens reais em momentos decisivos da história recente - desde o General Augusto Heleno coordenando as forças de paz do Haiti em 2004; passando pelo General Santos Cruz nas MONUSCO em 2015, no Congo; até o dia em que o então candidato Jair Bolsonaro foi esfaqueado na cidade de Juiz de Fora, em 2018 -, a peça refaz os caminhos da ascenção de um dos maiores exemplos mundiais do fascismo contemporâneo, imaginando situações e personagens que, factualmente, jamais teremos como acessar. Mas é justamente no contato entre a nossa imaginação e os fatos concretos, literalmente colocando palavras na boca de generais, presidentes, auxiliares e ministros, que a peça procura, não “descobrir a verdade”, mas colocar as nossas próprias certezas em xeque.

VERDADE é uma peça que se utiliza de fatos, não para saber mais sobre eles, mas para saber menos. É preciso nos tornarmos capazes de perguntar - o que aconteceu aqui? - sem que já saibamos a resposta no mesmo instante em que a pergunta é formulada.

Ficha Técnica

Texto e Direção: Alexandre Dal Farra

Elenco: Clayton Mariano, André Capuano, Alexandra Tavares e Gabriela Elias.

Ideia e investigação: Tablado de Arruar

Participação em vídeo: Ligia Oliveira

Desenho de cenários: Alexandre Dal Farra e Fernando Passetti

Desenho de luz: Wagner Antônio

Vídeo: Yghor Boy

Produção: Corpo Rastreado

Difusão: Corpo a Fora

 

Previsão de Estreia: Maio de 2022